O azul é a cor mais quente

Já faz mais de um mês desde minha última postagem. Não posso dar atenção ao blog, uma vez que se trata de um hobby não remunerado, adequado para quem está com a vida ganha — o que não é, definitivamente, o meu caso atualmente. Mas, como eu sempre me guiei pela máxima “blog parado é blog morto”, é fundamental que eu escreva alguma coisa, qualquer coisa, nem que seja uma breve nota como essa que segue, cuja ideia acabei de ter no banheiro (não no vaso sanitário, berçário não creditado de ideias, mas na pia, lavando as mãos).

No meu banheiro há duas torneiras, uma para água quente e outra para água fria. Felizmente a água é aquecida a gás, e não a carvão, que é a principal fonte de energia elétrica por aqui. Caso o aquecimento fosse elétrico — ou seja, no fim das contas, a carvão — é bem possível que eu, com minha preocupação ambiental, não usasse a água quente, cenário no qual me igualaria a Luis XIV, aquele adverso a banhos. Mas voltemos às torneiras.

Em todas as pias que já vi no mundo, seja qual for o país, a torneira de água quente fica à esquerda e a de água fria à direita. Essa padronização é bem útil, já abrimos a torneira correta inconscientemente. Mas na minha pia há, além dessa posição padronizada, uma codificação por cores: a torneira da água quente tem um círculo vermelho e a torneira da água fria tem um círculo azul. A associação do vermelho ao quente e do azul ao frio é bastante óbvia para qualquer um de nós. Não gosto de escrever sobre aquilo que eu não sei, mas me arrisco a dizer que essa associação linguística (“azul é uma cor fria”, “vermelho é uma cor quente”) é bem anterior à ascensão das artes plásticas no fim da idade média. A causa da correlação parece não precisar de maiores explicações: o fogo e a brasa, além da lava e mo metal fundido, são vermelhos. Já a água e o gelo são azuis (rápida observação: a água absorve luz visível próxima à fronteira do infravermelho, e por isso é azulada, e não incolor. Para verificar isso, ponha água em um tubo opaco de alguns metros, tampado com vidro incolor nas duas extremidades, e observe uma fonte de luz branca pelo tubo).

E aí vem a curiosidade, razão pela qual eu escrevi essa pequena nota. Os físicos sabem disso, mas os físicos representam uma parcela mínima da humanidade: a luz azul tem mais energia que a luz vermelha! Se você vir um fogo azul e um fogo vermelho (caso não haja íons ou metais alterando a cor da chama), saiba que o fogo azul está numa temperatura maior que o fogo vermelho. Aliás, dá pra ver isso numa vela comum: a base da chama, onde a temperatura é maior, é azul, e seu topo é amarelo-avermelhado. O laser azul (Blue Ray) tem mais energia que o verde, que por sua vez tem mais energia que o vermelho.

Outra forma de compreender isso é ver a radiação emitida por um corpo negro ideal em diferentes temperaturas. Para quem não sabe, a radiação emitida por um corpo negro depende apenas da temperatura na qual ele se encontra, e não de sua composição química, formato ou textura. Um corpo negro a 1000 Kelvin, como por exemplo lava ou metal fundido, emite uma mistura de luzes onde predomina o vermelho. Um corpo negro a 4000 Kelvin, por sua vez, emite uma luz bem mais amarelada, já quase branca. E um corpo negro a 9000 Kelvin já emite uma luz bem mais azulada.

Radiação emitida por três diferentes objetos, a 3000, 4000 e 5000 Kelvin (fonte: Wikimedia commons).

Radiação emitida por três diferentes objetos, a 3000, 4000 e 5000 Kelvin (fonte: Wikimedia commons).

Psicologicamente, é fácil entender a associação entre azul e frio, e entre vermelho e quente. Evolutivamente (eu tinha que colocar o termo “evolução” em algum lugar desse post!) é o que era de se esperar. Mas a vida tem suas ironias: fisicamente, o azul é a cor mais quente.

Um físico teórico extraterrestre com reduzidas habilidades sociais, na minha pia, talvez tivesse alguma dúvida antes de escolher qual torneira abrir para lavar as mãos.

12 comentários sobre “O azul é a cor mais quente

  1. Texto bacana, mas, assim como você corrige até indicações de torneiras, eu também me sinto na obrigação de fazer outra pequena correção. Quando você diz que “a água absorve luz visível próxima à fronteira do infravermelho, e por isso é azulada, e não incolor”, você está dando a entender que enxergamos a água da cor azul porque ela absorve a cor azul, mas, como você bem deve saber, não é isso o que verdadeiramente acontece. Ela é azul (ou seja lá qual for a sua cor) porque reflete essa cor. Fora isso, ótimo post.

    • Olá, obrigado pelo comentário. Contudo, você está enganado.
      Primeiramente, eu não dei a entender que a água absorve luz azul, pois a luz “próxima à fronteira do infravermelho”, à qual me referi, é a luz vermelha, e não a luz azul.
      Além disso, a cor de uma substância pura depende do espectro de absorção eletromagnética daquela substância, que por sua vez depende de sua configuração eletrônica. Quando se incide luz branca sobre uma substância pura, ela absorve certos comprimentos de onda, que podem ser medidos. Os comprimentos de onda não absorvidos vão, em conjunto, determinar a cor da substância. Uma substância pura azul não é azul porque absorve todos os comprimentos de onda e reflete apenas o azul, essa é uma explicação simplória e errada. O que acontece é que quando um determinado comprimento de onda atinge um elétron ou uma ligação eletrônica com a mesma frequência vibracional, aquele comprimento de onda é absorvido, e todos os demais comprimentos de onda são transmitidos ou refletidos. É a soma desses demais comprimentos de onda não absorvidos que dá a cor de uma substância pura. Assim, se uma substância pura absorve luz na faixa do vermelho, os demais comprimentos de onda serão percebidos pelo ser humano como ciano. Se uma substância pura absorve na faixa do amarelo, nós a veremos como azul. Se ela absorve na faixa do verde, nós a veremos como violeta.
      http://en.wikipedia.org/wiki/Color_of_chemicals
      A água quase não absorve luz visível, mas há uma certa absorção de radiação em 760nm de comprimento de onda, com outros dois picos em 660nm e 605nm. Isso dá a uma massa razoável de água (na verdade o que importa não é a massa, mas a distância que a luz tem que atravessar: não um copo d’água, mas vários metros de água já dão resultado) uma cor azul clara, ou ciano. Como os comprimentos de onda próximos do limite do infravermelho (mais uma vez, luz vermelha) são absorvidos, a luz branca é levemente modificada, ficando azulada (ciano).
      http://www1.lsbu.ac.uk/water/vibrat.html
      http://www.dartmouth.edu/~etrnsfer/water.htm
      Como leitura complementar, é interessante saber o que é um espectro de absorção e de emissão:
      http://en.wikipedia.org/wiki/Fraunhofer_lines
      http://csep10.phys.utk.edu/astr162/lect/light/absorption.html

  2. Olá. Tenho me apaixonado pela biologia evolutiva, tenho estudado muito a teoria da evolução e a história evolutiva do passado da Terra, como os dinossauros, evolução humana, surgimento dos grupos de animais, etc. Eu gostaria de saber, como faço para ser biólogo evolutivo? O que é preciso? O que se faz nesta profissão? Onde vou poder trabalhar como biólogo evolutivo? Estou terminando o 1° ano do Ensino Médio, e queria saber se apenas a faculdade de Biologia (ou outro curso) é necessária ou se vou precisar fazer algo mais para seguir esta profissão.

    Agradeço por respostas!

    • Olá, Johnnes. Tradicionalmente, quem estuda biologia evolutiva são os biólogos. Mas você pode trabalhar e pesquisar sobre evolução mesmo tendo feito diversas outras graduações, como agronomia, zootecnia, veterinária, medicina, psicologia, ecologia, oceanografia ou até mesmo jornalismo (que é o caso de vários autores de livros de divulgação sobre biologia evolutiva).
      Meu conselho pra você, que ainda está no 1o ano, é: não se preocupe com isso agora. Leia, pesquise, estude, assim você vai descobrir que carreira você pretende seguir. Só depois disso se preocupe em como seguir essa carreira.
      Abraço.

  3. Pingback: O azul é a cor mais quente | Biólogo31

  4. Artes:
    Cor Fria = Azul
    Cor Quente = Vermelho

    Fisica:
    Cor Fria = Vermelho
    Cor Quente: Azul

    A parte artistica se baseiam pela sensação termica, ou seja, pela sensação, que aquele luz exerce sobre uma pessoa. Ao criar por exemplo um anuncio de cerveja, podemos perceber que as cores são geralmente avermelhada, para mostrar o calor e instigar a vontade de beber a tal cerveja gelada. No mesmo pensamento quando um design cria um comercial, vou dar ex do chumbinho, todos ja devem ter visto, onde tem os esquimós, gelo e etc, para retratar o chumbinho como um produto que pode ser congelado e se tornar um sorvete, eles usam um ambiente de gelo e cores puxadas para o azul. ou seja: a sensação e que vermelho e quente e azul e frio. porem, como sou fotografo, tenho que me relacionar com o real para obter uma boa fotografia. Quando vamos equilibrar o branco na fotografia, temos que regular de acordo com a física, se o ambiente tem uma cor avermelhada, temos que abaixar a temperatura na câmera indicando que aquele ambiente esta com temperatura baixa e o mesmo acontece com ambiente com cores azuladas, devemos indicar na câmera que o K desse ambiente esta alto. Ou seja quanto maior a temperatura em K mais azulada e a foto e quanto menor mais avermelhada e a foto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s