EvoluZoa

Há uma discussão meio cansativa (e inútil) sempre que uma obra literária é adaptada para o cinema: qual o melhor, o livro ou o filme? E, além de cansativa e inútil, é uma discussão baseada numa pergunta que não faz muito sentido, pois a literatura e o cinema são meios distintos, artes distintas, com características e propriedades diferentes. Há coisas que podem ser exploradas e transmitidas na literatura mas não no cinema, enquanto outras podem ser exploradas no cinema mas não na literatura.

Tomemos, por exemplo, uma obra da qual eu gosto bastante: A laranja mecânica (A clockwork orange). Qual o melhor, o livro de Anthony Burgess ou a adaptação cinematográfica de Stanley Kubrick? Ambos são fantásticos, e não podem ser comparados. O livro de Burgess permite uma análise muito mais profunda dos personagens (e é, para quem não sabe, um livro bastante engraçado, apesar do tema). Já o filme de Kubrick possui elementos, desde os planos de filmagem até a trilha sonora, que simplesmente não podem existir num livro.

Eu gosto bastante de escrever, e este blog, que eu escrevo sem nenhuma obrigação profissional, é uma das provas disso. E, por derivação, eu gosto bastante de ler — de ficção literária a divulgação científica. Mas eu também gosto bastante de acompanhar canais de ciências no Youtube. Vídeos e textos sobre ciências não devem competir (“qual o melhor?”), e sim ser encarados como diferentes meios de transmissão de informação. Há coisas que são mais adequadas num vídeo, enquanto outras são mais adequadas num texto.

E com isso em vista eu tenho uma novidade para anunciar. Meu colega zoólogo Hugo Fernandes-Ferreira me convidou recentemente para contribuir com o seu canal de divulgação científica, o Zoa. Decidimos criar um “subcanal” dentro do Zoa, e o resultado é o canal EvoluZoa:

O EvoluZoa não vai ser uma versão filmada do meu blog. Como eu falei mais acima, há coisas que cabem muito bem num texto escrito, mas que ficam maçantes ou ininteligíveis num vídeo. Já outras são perfeitas para um vídeo, mas não tanto para um post.

Os episódios serão quinzenais, publicados toda terça-feira no Canal Zoa. Vou deixar disponível, aqui no painel lateral direito, o link para o episódio mais recente. Os primeiros vídeos não estão exatamente o que se poderia chamar de “profissionais”, mas pouco a pouco eu e minha mulher, que é a camerawoman, estamos aprendendo os macetes dessa nova linguagem… lá pelo vigésimo episódio já deverá estar melhor!

Um comentário sobre “EvoluZoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s