O ENEM e o pobre Lamarck

Não, não pretendo falar sobre a confusão que orbita a mais recente edição do Enem; isso as mais diversas agências de informação podem fazer melhor. O que me interessa aqui é discorrer brevemente sobre algo que foi praticamente deixado de lado, que é o conteúdo do exame, especificamente no que diz respeito à única questão diretamente relacionada com a biologia evolutiva. Continuar lendo

Anúncios

Um antagonismo inexistente

o texto original, da 1a edição inglesa (1859) diz: “From the facts alluded to in the first chapter, I think there can be little doubt that use in our domestic animals strengthens and enlarges certain parts, and disuse diminishes them; and that such modifications are inherited. Under free nature, we can have no standard of comparison, by which to judge of the effects of long-continued use or disuse, for we know not the parent-forms; but many animals have structures which can be explained by the effects of disuse“. Continuar lendo