A evolução da palavra evolução

Eu já fui muito mais chato e intransigente em relação às vicissitudes dos nomes e das palavras; poderia até dizer que eu me comportava como um “purista da língua”, coisa que hoje em dia acho uma bobagem. Devo essa mudança à minha mulher e à leitura de Steven Pinker. Continuar lendo

Anúncios

Ontogênese e Filogênese: o caso da leitura

Discutir os aspectos nefastos e perniciosos da scala naturae é uma das minhas mais diletas atividades. Creio que, se é que posso deixar alguma contribuição na mente dos alunos entre todos os assuntos de biologia que ensino, essa seria a eliminação da scala naturae do nosso modo de pensar e de compreender a evolução. Como me disse certa vez um colega, que recentemente também se enveredou pelos caminhos do magistério, meu livro poderia facilmente se chamar “Por que acho que a scala naturae é um absurdo”. Continuar lendo